Reforma tributária deve começar pela fusão de PIS e Cofins

Tempo de leitura: 1 minuto

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou no plenário no último dia 29 de abril que a reforma tributária deve ser dividida em quatro etapas, sendo a primeira a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), que funde PIS e Cofins.

Saiba mais informações sobre o assunto abaixo:

“Vamos começar pela simplificação tributária e depois vamos avançar na direção de organizarmos o sistema tributário mais fácil para o contribuinte, portanto, mais simples, que custe menos para o contribuinte poder pagar corretamente os seus impostos”, explicou Barros, ao citar que a decisão foi tomada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL).
No último dia 26 de abril, o próprio Lira escreveu nas redes sociais que a reforma tributária poderia ser fatiada. “Vou coordenar pessoalmente e com os líderes da Casa os encaminhamentos para as tratativas da reforma tributária. Tivemos um atraso com o recrudescimento da pandemia mas a reforma administrativa, por exemplo, já começa a ser discutida com algumas audiências públicas”, escreveu. Lira afirmou também que o relatório da reforma tributária deve ser apresentado até 3 de maio.
Fonte: Gazeta do Povo