Receita Federal participa da cúpula tributária em Lisboa

Tempo de leitura: 1 minuto

Receita Federal participou de evento em Lisboa onde apresentou os resultados que tem alcançado em projetos como o eSocial.

O evento reuniu setenta Administrações Tributárias de todos os continentes.

Confira no texto:

 

Receita Federal participa da cúpula tributária sobre a economia digital promovida pelo Ciat e Iota em Lisboa

Olhando para os novos desafios digitais do século XXI, o Tax Summit 2018 levou para Lisboa as maiores personalidades do mundo tributário a nível internacional.

O evento foi resultado de uma parceria entre o Centro Interamericano de Administrações Tributárias (Ciat), a Organização Intra-Europeia das Administrações Tributárias (Iota) e a Autoridade Tributária e Aduaneira (ATE) de Portugal.

Com a participação de 70 Administrações Tributárias de todos os continentes e mais de 350 participantes, a cúpula tributária tratou de temas relacionados com as novas tecnologias e o seu impacto no mundo dos impostos.

Foram 18 painéis e mesas redondas ao longo dos três dias do evento, com temas que abordaram:
1. Tributação justa e eficaz na economia digital, com enfoques nas iniciativas voltadas ao tratamento adequado ao novo padrão da economia, alicerçado em inteligência artificial, blockchain e criptomoedas.
2. A transformação digital da administração fiscal, com destaque para os projetos voltados à prestação de serviços a sociedade e aos contribuintes e a necessidade de alocação e de capacitação dos recursos humanos das Administrações Tributárias.
3. Visão de futuro – desafios e oportunidades da transformação digital para a fiscalidade.

A Receita Federal esteve representada pelo secretário-adjunto, auditor-fiscal Paulo Ricardo de Sousa Cardoso, que participou da mesa redonda sobre a transformação digital da administração fiscal, quando destacou os avanços que a Receita Federal está conseguindo nos projetos que visam simplificar os processos e as relações com os contribuintes.

O eSocial foi apresentado pelo assessor do gabinete, auditor-fiscal Altemir Linhares de Melo, como uma nova e revolucionária ferramenta que vai marcar o início de uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo.

Fonte: Receita Federal