Governo zera imposto de importação de produtos médicos e dá prioridade nas alfândegas

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Em uma nova uma medida para fazer frente à crise do coronavírus, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) baixou a zero o imposto de importação sobre uma série de produtos médicos e determinou que eles tenham tratamento prioritário nos trâmites de liberação alfandegária.

Saiba mais sobre o assunto abaixo:

A decisão foi publicada em resolução do Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior. As alíquotas para os produtos listados ficarão zeradas até 30 de setembro de 2020.
A decisão abarca dezenas de itens, entre eles álcool etílico com teor igual ou superior a 70%; desinfetantes; gel antissépticos; vestuários e acessórios plásticos de proteção; luvas e máscaras clínicas; artigos para uso cirúrgico; compressas; cateteres; respirados automáticos e termômetros.
Fonte: Gaúcha ZH